NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE O CONTROLE DE BORRACHUDOS

 A Secretaria Municipal de Saúde, a Vigilância em Saúde, Secretaria Municipal de Agricultura Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente e a Emater esclarecem que nos últimos anos não foi realizado o controle de Simulídeos  (borrachudos) com aplicação do larvicida BTI (Bacillus thuringiensis israelenses) devido ao não cumprimento  das orientações adequadas  antes das aplicações, tais como limpeza dos rios e córregos, com a retirada do lixo, galhos e materiais que não pertencem àqueles locais, bem como não havia comprometimento com as datas e dosagens nas aplicações. Sendo assim o larvicida não fazia o efeito esperado de controle da proliferação dos borrachudos.

Fatores que favorecem o aumento do borrachudo:

Como o borrachudo se desenvolve em água corrente, em rios de pouca vazão, qualquer desequilíbrio nesse ambiente favorece a sua multiplicação, tais como:

– Matéria orgânica na água, como dejetos de animais e humanos;

– Desmatamento, principalmente nas matas ciliares, contribuindo para a dispersão do inseto e favorecendo o desaparecimento de pássaros predadores e aumentando a temperatura da água;

– Uso de agrotóxicos, pois estes causam a morte de predadores do borrachudo, como peixes e outros insetos;

– Pesca e caça predatória.

O que podemos fazer para diminuir a infestação do borrachudo?

– Evitar o desmatamento das matas ciliares;

– Preservar predadores e competidores naturais do borrachudo: pássaros, peixes, insetos;

– Evitar poluição industrial e doméstica com esgoto humano e animal nos rios;

– Reflorestar nas margens dos rios;

– Fazer a limpeza dos rios: tirar galhos, pedras, lixos em gerais periodicamente.

Importante: O borrachudo aumenta com o desequilíbrio ambiental…o que diz respeito a todos só poderá ser resolvido por todos. Esperamos a colaboração e a compreensão de todos.

Fonte: Assessoria de Imprensa Prefeitura de Ibiraiaras